Caixa já tem novas condições para compra da casa própria

15/08/2011 18:08 - Atualizado em 15/08/2011 18:08

Rio - As agências da Caixa Econômica Federal e os correspondentes imobiliários da instituição — que funcionam como miniagência — já operam com as novas regras da segunda fase do ‘Minha Casa, Minha Vida’. Entre as principais mudanças, está a elevação da renda nas três faixas do programa. Na primeira, o salário aumentou de R$ 1.395 para R$ 1.600; na segunda, passou de R$ 2.790 a R$ 3.100; e na última, teto subiu de R$ 4.650 para R$ 5 mil. O anúncio foi feito ontem no Rio, pelo superintendente regional em exercício do banco, Plínio Magalhães Fonseca. 


Segundo ele, o Estado do Rio vai construir 77.565 unidades até 2014 pelo programa. No País, já foram liberados, até agora, R$ 12,6 bilhões. Já o Rio contratou R$ 733 milhões, o que permite a construção de quase 10 mil unidades.

Os projetos estão em municípios como São Gonçalo e Queimados, também nos bairros de Campo Grande, Benfica e Barros Filho. Pelo ‘Minha Casa, Minha Vida 2’, imóveis têm que custar até R$ 170 mil. Os juros variam de 5% a 8,16% ao ano mais TR (Taxa Referencial). O financiamento da casa pode chegar a 30 anos.

DESCONTO DE ATÉ R$ 23 MIL

Outro benefício do programa habitacional do governo é o subsídio (desconto) de até R$ 23 mil para compra da moradia. Quanto menor a renda maior será o abatimento. O modelo garante até 36 prestações em caso de desemprego, por meio do Fundo Garantidor. O valor coberto no período de desemprego será acrescentado ao saldo devedor.

Quase 4 mil contratos da casa própria assinados por dia

A Caixa Econômica Federal assinou 36.168 contratos habitacionais no primeiro semestre no Estado do Rio. O montante liberado foi de R$ 3,4 bilhões. 

Em todo País, foram liberados R$ 34,7 bilhões para habitação. Nos seis primeiros meses do ano, a Caixa Econômica registrou uma média de quase 4 mil contratos assinados por dia, no total de R$ 269,6 milhões. Mais da metade das famílias (51%) que foram contempladas com a moradia têm renda de até 10 salários mínimos (R$ 5.450). 

No Rio, os financiamentos com recursos da caderneta de poupança foram responsáveis por R$ 2,3 bilhões do total contratado, o que representa crescimento de 41% em comparação com o primeiro semestre de 2010. As contratações com dinheiro do FGTS ficaram no mesmo patamar: R$ 1,1 bilhão. O financiamento para material de construção subiu 29%, com R$ 252 milhões em crédito liberados.

Campo Grande ganha novo condomínio

A Caixa Econômica Federal e a Prefeitura do Rio vão entregar terça-feira mais 210 unidades do ‘Minha Casa, Minha Vida’, em Campo Grande. O empreendimento Vivendas das Patativas tem 14 blocos, com quatro pavimentos e quatro apartamentos por andar, sendo um com duas unidades para cadeirantes. 

O novo condomínio, na Estrada do Campinho 6.891, tem unidades com dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço. O empreendimento também conta com 74 vagas de garagem, além de guarita, playground e centro comunitário.

Fonte: http://odia.terra.com.br

Copyright © 2011 Adalex - Todos direitos reservados
Est. Dr. Plínio Casado, 2551 sala 1 - Prata, Nova Iguaçu - Telefone: (21) 3662-2025

Desenvolvido por: AGWS e Agência Saliva