Proteja a casa das chuvas de verão

05/01/2012 09:01 - Atualizado em 05/01/2012 09:01

Junto com as chuvas de verão, podem vir também mofo, infiltração, desgastes na pintura e outros "visitantes" indesejados nessa época do ano. Algumas medidas periódicas, aliadas aos produtos apropriados, podem ajudar a evitar transtornos.


Os armários, guarda-roupas e demais espaços com pouca circulação de ar costumam ser os locais onde se observa maior ocorrência de mofo. Para evitá-lo, bem como a propagação de fungos e bactérias, é importante manter as roupas e os ambientes em que elas são guardadas limpas e livres de odores.

A iluminação natural direta é uma aliada, e pode ser aproveitada caso alcance o interior desses espaços. Cerca de 15 minutos com as portas dos armários voltados para o sol abertas por dia devem bastar, com a vantagem da ventilação proporcionada pelo período.

Pedaços de giz deixados nos armários ajudam a eliminar o excesso de umidade e o aparecimento de mofo. Uma mistura de água e vinagre em partes iguais pode ser utilizada para limpar as paredes dos armários, com a ajuda de um pano ou flanela. É recomendada ainda a conservação das roupas fora de plásticos, que impedem a ventilação e estimulam o surgimento do mofo.

Livros e revistas devem ser mantidos em estantes abertas para facilitar a circulação do ar. Desumidificadores elétricos ou em substâncias, como o Stop Mofo, da Henkel, são capazes de controlar a umidade dos ambientes. Em formato de sachê, o produto - que transforma a umidade em gel - se adapta a armários e gavetas, além de contar com um cabide que permite a instalação ao lado de casacos e vestidos, por exemplo.

Locais com muita umidade podem enfrentar o escurecimento das paredes. Nesse caso, recomenda-se limpar a superfície com cloro ativo, raspar a área, nivelar com massa e pintar com tinta anti-mofo apropriada para o local da parede.
A Bacterkill, da Metalatex, que tem a versão para cozinhas e banheiros, ou a Glasurit Acrílico Standard ou Econômico, da Suvinil, para ambientes internos em geral.

Já para acabar com rachaduras decorrentes da infiltração, é indicada a utilização de selantes. Os de silicone, por exemplo, têm propriedades adesivas que criam uma barreira contra a umidade. Existem também produtos com fórmula e tecnologia fungicida, que podem ser usados em ambientes úmidos. Multifuincionais, eles conseguem selar, isolar, preencher espaços, vedar, proteger e impermeabilizar, como é o caso da linha de selantes Cascola Flexite.

No caso de infiltrações provenientes do telhado, deve-se verificar as condições da estrutura para descobrir localizar a origem do problema. As telhas e vigas de sustentação devem ser conferidas. Na laje de cobertura, a aplicação de impermeabilizante evita a infiltração da água da chuva. Também pode ser preciso impermeabilizar as paredes, caso a água das chuvas penetre pela porosidade dos blocos usados na construção.
Argamassas de impermeabilização são indicadas para tanques, pisos frios, paredes internas e externas e subsolos. Cimentos cristalizantes podem ser usados para impermeabilizar áreas sujeitas à umidade de terra, enquanto aditivos para impermeabilização são indicados para reboco, revestimentos impermeáveis e caixas d'água.

Já para reparos pequenos em locais com grande concentração de umidade, como banheiros, quintais, praia ou varandas, uma alternativa adequada é o Loctite Super Bonder Original. A fórmula do produto, que pode ser usado em materiais como pedra, vidro e madeira, entre outros, contém a tecnologia hidrofóbica Silicotec, que afasta a umidade da área colada e apresenta alta resistência.

Fonte: http://odia.ig.com.br

Copyright © 2011 Adalex - Todos direitos reservados
Est. Dr. Plínio Casado, 2551 sala 1 - Prata, Nova Iguaçu - Telefone: (21) 3662-2025

Desenvolvido por: AGWS e Agência Saliva