Planeje bem a compra de móveis

09/04/2012 18:04 - Atualizado em 09/04/2012 18:04

Rio -  A boa notícia de redução na alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) dos móveis vai tornar mais fácil transformar em realidade o desejo de mudar a decoração da casa. Mas antes de sair correndo para a primeira loja, o consumidor precisa tomar alguns cuidados.

O primeiro deles é avaliar uma série de quesitos para evitar a compra impulsiva de um objeto que não se adapte à realidade do comprador. “É fundamental pensar se o móvel tem o tamanho adequado ao espaço e se servirá bem para a função desejada”, orienta a designer de interiores Ana Karina Chaves, com a concordância da colega Klazina Norden, da AK Interiores.

Segundo elas, na hora de escolher móveis e o próprio projeto de decoração, o ideal é contar com a ajuda de um profissional especializado. Ele pode ajudar a aproveitar melhor o espaço, em imóveis cada vez menores.

Elas explicam que, ao desenvolver o projeto, o profissional estuda o espaço para que os móveis ocupem dimensões adequadas e atendam às necessidades dos clientes. Além disso, devem ser levados em conta a ergonomia, a funcionalidade e a durabilidade.

Fabiana Visacro e Laura Santos, da VS Design, explicam que o especialista ajuda até em detalhes que podem passar despercebidos, como a escolha da cortina para evitar que o móvel seja queimado pelos raios do sol.

As profissionais da AK Interiores complementam dizendo que é importante ainda verificar detalhes como dobradiças, parafusos, cantos, estrados e acabamentos, para que não aconteçam acidentes no dia a dia. “Além disso, uma cadeira ou sofá mal escolhido, por exemplo, pode gerar danos sérios à coluna”, avisa Klazina Norden.

Copyright © 2011 Adalex - Todos direitos reservados
Est. Dr. Plínio Casado, 2551 sala 1 - Prata, Nova Iguaçu - Telefone: (21) 3662-2025

Desenvolvido por: AGWS e Agência Saliva